Passar para o Conteúdo Principal

logótipo mirandela

Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã

Sport Clube de Mirandela

imagemCaracterização

O Sport Clube de Mirandela é a instituição desportiva mais antiga do distrito de Bragança e a segunda mais antiga em toda a região de Trás-os-Montes, tendo sido fundada a 10 de Junho de 1926. Logo no início, os seus fundadores tiveram a preocupação, rara naquela época, de não limitar a actividade desportiva ao futebol, pelo que criaram, por exemplo, secções de ginástica e atletismo. Actualmente está filiado na Federação Portuguesa de Futebol e na Federação Portuguesa de Ciclismo. Tem 750 sócios, que pagam uma quota mensal de 5 euros, se for menor paga 2,5 euros. A jóia é de 2,5 euros.

O Sport Clube possui, desde há 7 décadas, o «velhinho» Estádio S. Sebastião. Tem sofrido ao longo dos tempos melhorias. A cobertura das bancadas laterais foi inaugurada em Novembro de 1978. Em 1989, foram criadas condições de trabalho para a comunicação social, uma estrutura airosa, com isolamento do público, com boa visibilidade. Ultimamente, a 8 de Dezembro de 2002, foi remodelado, com a relva no terreno de jogo e obras nas estruturas de apoio.

Além das modalidades actuais, passaram pelo clube, ao longo dos anos, desde o 25 de Abril da revolução, muitas outras. Destaque para o ténis de mesa, o atletismo e o ciclismo que obtiveram títulos nacionais. Outras modalidades passaram no clube: Voleibol, Karate, futebol de Salão (agora futsal), andebol, basquetebol, xadrez e hóquei.

No concurso, “O Melhor Clube Desportivo”, promovido pelo Instituto do Desporto, o SCM é considerado vencedor, juntamente com o Clube Académico de Bragança. Prémio recebido a 5 de Maio de 1998, no Governo Civil de Bragança, em sessão solene, com a presença do Secretário-geral do Desporto.

O SCM recebeu a Medalha de Ouro da Cidade de Mirandela, em 25 de Maio de 2000, na sessão solene comemorativa do 750º aniversário do Foral de D. Afonso III, pela dinâmica desportiva que o tem dignificado e o respectivo crescimento através das suas secções na altura (ciclismo, atletismo, basquetebol, futsal feminino e xadrez, além do futebol).

Virgílio Gomes é o actual presidente da Direcção, sucedendo a Pedro Beato Sousa, lugar que ocupa desde 8 de Setembro de 2000, com António Lemos, Orlando Lago e Valdemar Vilaverde como Vice-Presidentes. António Gomes é o tesoureiro e José Ribeirinha secretário-geral. São vogais: Carlos Nunes, Rui Vilaverde, Acácio Fontoura, Tozé Vilaverde, António Baía, Jorge Simão e F. Medeiros. Artur Assis é o Presidente da Assembleia-geral e Cristina Passas preside o Conselho Fiscal. Nesta altura o clube está estabilizado, com boa reputação na Cidade, o que não aconteceu, por vezes no passado, em que por várias vezes correu o perigo de extinção.

Participação desportiva

O ciclismo que está no Sport Clube de Mirandela desde 1976 é a modalidade que deu mais títulos nacionais ao clube, graças ao entusiasmo de Manuel Maria Pinto, que dinamizou a modalidade durante vários anos (figura 1). No ano de 1982, o Sport Clube dominou a nível nacional, nas camadas jovens. Em Sines foram 4 os campeões nacionais, nos vários escalões jovens durante os campeonatos nacionais, em estrada: Carlos Pinto, Daniel Torres, Rui Cepeda e António Tadeu. No ano anterior, em Barcelos, Carlos Pinto e António Tadeu eram pela primeira vez campeões nacionais Em 1983, em Paços de Ferreira, António Tadeu e Rui Cepeda sagravam-se novamente campeões nacionais, enquanto Daniel Torres, em juvenis, vencia o Prémio Nacional JN da Juventude, que além do campeonato nacional incluía um contra-relógio. Dessa altura, destacamos outros ciclistas que estavam no top jovem nacional: Paulo Eurico, Rui Alves; Nelo Pipas, Paulo Osório, Paulo Pinto e Luís Pinto. António Tadeu, em 1984, em Loulé, pelo 4º ano consecutivo, é campeão nacional, mas desta vez com a camisola do Gião de Vila do Conde, para onde se tinha transferido.

Em 1989, o ciclismo pára no SCM, regressando no ano seguinte.

Os títulos nacionais do ciclismo, em estrada, voltam em 1996, com Anabela Duarte a ganhar em cadetes, em S. João de Ver. No ano seguinte, no mesmo local, novo título nacional para Anabela Duarte, agora em juniores.

Em 1989, Paula Susana, em ténis de mesa, era campeã nacional individual, em iniciadas. É o primeiro e único título, em ténis de mesa, do SCM. Quando o ténis de mesa no clube começa a ter nível nacional, surge o CTM, acabando a modalidade no clube.

Nelma Dias, no atletismo, obteve 2 títulos de campeã nacional, no ano de 2000, no escalão de infantis, no Triatlo Técnico, em Braga, no dia 29 de Janeiro e no Atleta Completo, em Mafra, a 29 e 30 de Abril. Nesse mesmo ano, Nelma Dias foi campeã do Norte no Atleta Completo e no Salto em Comprimento. Por sua vez, Iolanda Varandas, nos 3000 metros Marcha, no escalão de iniciadas, também se sagrava campeã do Norte. No ano anterior, Luís Assis, em iniciados, na prova dos 80 metros planos alcançou o 1º título, para o clube, de campeão do Norte. A partir daqui os títulos de campeão individual do Norte multiplicaram-se, com o Sport Clube a dominar o atletismo jovem. Colectivamente, vence o Campeonato Jovem do Norte, em pista, em 2001, 2002 e 2003. Em 2004, ainda no atletismo, o Sport Clube vence a Zona Norte e é vice-campeão nacional no Triatlo Técnico Jovem, enquanto no Salto em Altura em Sala, ganha a Zona Norte e é 3º clube nacional. Hilário Ramos, em 2004 é 2º nacional, em 1500 metros e 3º nos 5000 metros, nos campeonatos para deficientes visuais.

O xadrez entra em cena, no SCM em 1997. No ano seguinte participa no Campeonato Nacional da 3ª divisão, onde obtêm a 9ª posição. Em 2004, o SCM alcança o 2º lugar, a melhor classificação de sempre. Neste mesmo ano, a equipa de Sub-14, formada por Francisco Travassos, Catarina Libório, Agna Gabriel e Rafael Teixeira é vice campeã de Portugal.

O futebol, a modalidade rainha, teve 2 momentos altos que foram as subidas ao Campeonato Nacional da 2ª Divisão, na época 1979/80 e à 2ª Divisão B, na época 1989/90. Das duas vezes, não conseguiu a manutenção.

O plantel que levou o SCM à 2ª Divisão Nacional, na época 1979/80 era assim constituído: Guarda-Redes: Ramadas, Ernesto e Orlando Esteves. Defesas: Gilberto, Gambôa, Romário, Orlando Morais, Gancho, João Teixeira e To Zé. Médios: Augusto, Artur, Mário Rui, Gil, Amândio e Russo. Avançados: Zeca, Celestino, Carlos Alberto, Virgílio, Licínio, Paço e Costa. O clube tinha 2 médicos: António Alberto Telheiro e António Manuel Ceriz. O massagista Alfredo Alves Duarte Machado desempenhava também as funções de motorista do autocarro do clube e de cobrador das quotas dos associados. Era treinador Virgílio, antiga glória do F. C. Porto, naquela época, o mais internacional de sempre da grande colectividade das Antas, com 39 internacionalizações, conhecido como o “Leão de Génova”.

Nas outras épocas, o clube tem oscilado entre a 3ª divisão nacional e o Distrital de Bragança.

Desde a época 2002/2003, que o clube milita na 3ª divisão nacional.

Gilberto Gomes foi o único jogador formado no SCM que atingiu a internacionalização A, o ponto mais alto de uma carreira de futebolista.

Gilberto Gomes fez um jogo pela selecção Olímpica de Portugal e dois jogos pela selecção A, numa altura em que era jogador do Desp. Chaves: Itália, 3 – Portugal, 0 (5 Dezembro 1987, fase de qualificação para o Euro-88), em Milão e Malta, 0 – Portugal, 1 (20 Dezembro 1987, fase de qualificação para o Euro-88), em La Valletta. Neste jogo, foi substituído por Aparício (Vitória de Setúbal).

Gilberto, o «leão de Mirandela», como foi alcunhado por Virgílio, seu treinador na época gloriosa da ascensão do S.C. Mirandela à 2ª divisão nacional, em 1979/80, foi descoberto nos Torneios Populares de Futebol, que se organizavam, nos anos 70, no Estádio S. Sebastião. A 27 de Junho de 1977, iniciou-se um desses torneios, com as seguintes equipas: Golfeiras, Bairro Operário, C.T.T., Tarana, Aucama, Pessoal da Barraca, Frechas, S. Pedro de Vale do Conde, Romeu, Vila Nova das Patas, Cedães, Abambres e Freixeda. Os jogos efectuavam-se diariamente a partir das 20 horas e ali ocorria numerosa assistência.

Sem atingir a Selecção Nacional A, mas com bastantes internacionalizações em Esperanças, destaca-se o guarda-redes Paulo Lopes, que fez parte do plantel principal do Benfica e defende actualmente as cores do Estrela da Amadora que milita na Superliga Também, grande plano para Paulo Teixeira, que durante alguns anos jogou no Sporting e nas camadas jovens da Selecção Nacional, sendo normalmente o capitão da equipa das quinas. Actualmente, Paulo está no Portimonense, da Liga de Honra.

A maior ou das maiores enchentes que o Estádio S. Sebastião registou, foi quando os famosos internacionais, do Benfica e da Selecção Nacional, Eusébio e Simões, a 5 de Março de 1978, jogaram pelo SCM contra o S. C. Lamego, reforçado com elementos de valia daquela zona. A vitória sorriu à turma local por 2-1, num dia em que o futebol foi festa.

Como curiosidade, refira-se que a equipa de futebol do SCM, no sorteio do totoloto de 21 de Janeiro de 1989, acerta os 6 números e ganha o 1º prémio. Na sociedade estava incluído o técnico Manuel José, o massagista Valdemar Vilaverde, a quase totalidade do plantel e alguns directores. O palpite partiu de Valdemar Vilaverde, hoje na Vice-presidência do clube.

Estes dados foram gentilmente fornecidos por António Paulo Nogueira Duarte Pedroso, que frequentou o CURSO DE ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL ( Qualificação para o exercício de outras funções educativas), tendo apresentado um trabalho intitulado «O Associativismo Desportivo Na Cidade de Mirandela Após O 25 de Abril de 1974», Memória Final sob Orientação do Mestre Virgílio Tavares, no INSTITUTO PIAGET/Campus académico de Macedo de Cavaleiros/Escola Superior de Educação Jean Piaget Nordeste, em 2004/2005.

ÁREA DE MUNÍCIPE

Aceda à sua Área de Munícipe para ter acesso aos Serviços Online, Gestão de Newsletters entre outras funcionalidades.

CONTACTOS

Câmara Municipal de Mirandela
Praça do Município
5370-288 Mirandela

Telefone 278 200 200
Fax 278 265 753
E-mail geral@cm-mirandela.pt

Linha verde: 800 205 791