Passar para o Conteúdo Principal

logótipo mirandela

Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã

Festas de Nª Srª do Amparo

imagemNo dia 20 de Julho de 1794, o juiz de fora, António Pinto Ribeiro de Castro ordenou a realização de uma festa em louvor de Nª Srª do Amparo que constou de missa solene, com a exposição do S.S. Sacramento, sermão e procissão. Na véspera houve fogo de artifício mandado vir expressamente do Porto.

No primeiro Domingo de Agosto de 1861, realizou-se uma festa que atraiu inúmeros fiéis e devotos, a quem foram distribuídas estampas de Nª Srª do Amparo que a comissão mandou imprimir.

No Santuário de Nossa Senhora do Amparo existe o arquivo da Confraria e das Festas desde 1941 e vários cartazes sobre as Festas. Todos eles traduzem o carácter popular das Festas em honra da padroeira da cidade de Mirandela, Nossa Senhora do Amparo. É uma Santa da devoção de imensa gente a quem se pede frequentemente ajuda e por quem os Mirandelenses têm uma profunda devoção.

imagem

As Festas de Nª Srª do Amparo são organizadas pela sociedade civil que formalmente se constitui em Confraria de Nossa Senhora do Amparo à qual podem pertencer os respectivos confrades, tendo Estatutos próprios aprovados pelo Bispo de Bragança. No entanto, as funções da Confraria não se limitam à realização das Festas de Nossa Senhora do Amparo mas também à organização de outros eventos e formas de angariação de receitas, onde se têm incluído as Verbenas dos Santos Populares em Junho (Santo António, São João e São Pedro), assim como à gestão e manutenção do Santuário em colaboração com o respectivo Reitor.

As Festas iniciam-se sempre no dia 25 de Julho com a Feira de São Tiago e terminam sempre no primeiro Domingo de Agosto.

Fazem parte da tradição, desde alguns anos, embora com pequenas variações, as seguintes actividades, lúdicas, recreativas e religiosas:

Participação na Reginorde (de forma irregular)

Realização das Verbenas dos Santos Populares (Santo António, São João e São Pedro)

Consistem em comes e bebes (caldo verde, sardinha assada, frango, estremeada, vinho, sumos, sobremesas, etc), arraial, quino e quemesse, podendo ser desenvolvidas outras actividades como animação para crianças, fogo-de-artifício, venda de martelos e manjericos, sorteios, etc.

imagemOs produtos alimentares são sobretudo oferecidos pela população, através do sistema de multas, recolhidas por elementos da Confraria que anunciam a sua chegada através de alto-falante colocado num carro ou carrinha. Havendo três verbenas, a cidade é dividida em três partes.


A recolha começa sempre no Mercado Municipal cujos comerciantes, sobretudo talhantes, sempre foram generosos para com a Confraria. O pão tem sido oferecido pela Padaria Seramota e pela Padaria Joaninha.

 
imagem

imagem

Os prémios entregues na Quermesse são oferecidos por empresas, comerciantes e particulares e recolhidos pela Confraria.

imagem


Além dos membros da Confraria, é comum obter ajuda de outras pessoas (amigos, familiares ou conhecidos).

Início a 25 de Julho

Inicia-se o dia com a alvorada com salva de morteiros, actuação dos Bombos do Rancho de São Tiago em arrudas e a Feira de São Tiago. À noite no Parque do Império actua a Banda 1º de Maio da Associação de Socorros Mútuos e dos Artistas Mirandelenses. 

Realização das Procissão das Velas


Com a participação de todos os membros da Confraria, vestidos a rigor com opas vermelhas e um facho na mão, inicia as Novenas. O Juiz transporta Cristo nos braços da Igreja da Misericórdia ao Santuário de Nossa Senhora do Amparo, o que é um esforço tremendo.

Novenas 

Começam nove dias antes do sábado de Agosto, dia da Procissão. Tem tido uma enorme adesão popular. São os membros da Confraria que transportam o andor de Nª Srª do Amparo do interior da Capela para o altar no exterior.

imagem


Tem tido a colaboração das várias paróquias de Mirandela, sobretudo para a constituição do Coro, e são geridas por um pregador, escolhido anualmente de acordo com a sua eloquência e a sua capacidade de atracção de fiéis.

Publicidade

Uma das formas tradicionais de angariação de receitas é a publicidade. No ano de 2005 foi introduzida a publicidade visual que passou todos os dias em dois écrans gigantes. Antes, existia apenas a publicidade sonora ouvida nas ruas principais da cidade através de aparelhagem colocada para o efeito.

A publicidade visual exige grande disponibilidade porque é necessário dar oportunidade a todas as empresas e efectuar contactos telefónicos e pessoais regulares.

Peditório público

É outra das formas de angariação de receitas, nada discipienda, embora nos últimos anos não tenha a expressão que já teve. É efectuada com alguma antecedência por membros da Confraria que se dividem em grupos e por áreas da cidade ou tipos de donatários. 

Leilão dos quiosques

Durante as Festas instalam-se quiosques de cerveja e de gelados na Zona Verde e no Parque do Império. Para o efeito organiza-se um leilão público em que é definida uma base de licitação para cada quiosque. Outros dos métodos utilizados pode ser a melhor oferta em carta fechada, embora isso possa ser menos positivo, em termos financeiros, para a Confraria.

Atribuição de terrados

Os terrados são os locais previamente delimitados onde vão ser instaladas as barracas, tendas ou diversões. O Luna Parque é no interior do Santuário e os outros locais na Zona Verde, no Parque do Império e junto ao Santuário. 

Os interessados manifestam a sua preferência e discutem o preço com uma Equipa especificamente nomeada para o efeito. É seguramente a tarefa mais difícil da Confraria. 

Venda de artigos religiosos e petos

imagemDurante o ano e sobretudo na Reginorde, nas Verbenas e nas Festas, vendem-se imensos artigos religiosos. No Santuário essa venda faz-se na Casa dos Milagres, onde também se vendem velas de vários tamanhos.

Com uma certa regularidade, são abertos os vários petos existentes no Santuário, e conferido o dinheiro que aí é depositado. Devido aos constantes assaltos, a Confraria colocou um cofre inviolável na Capela acabando de vez com esses actos ilícitos.

→ Eventos Desportivos

Ao longo doa anos, os eventos desportivos têm variado. Já se realizaram gincanas de automóveis, motocross no rio, futebol, vólei de prata, salto em altura no Parque do Império, ciclismo, motociclismo nas ruas, pesca desportiva, etc.

Espectáculos musicais

Realizam-se todos os dias da festa em dois palcos distintos e visando públicos diferentes: Parque do Império (das 20 às 24 horas) e Parque Dr. José Gama/Zona Verde (a partir das 0 horas). 

Procura-se ter espectáculos para todos os gostos e para todas as idades, como se pode constatar pelas imagens de alguns grupos que estiveram na Festa de 2006.

A escolha dos grupos nem sempre é consensual porque há gostos para tudo e é efectuada de acordo com propostas concretas de empresários e tendo em conta a qualidade e a proposta mais baixa.

 

imagem

imagem

imagem
 
Tem sido assim há cinco anos, modelo esse introduzido por um grupo de jovens que na altura geria os destinos da Confraria e que tinha como juiz António Martins, mais conhecido como Tóbé, e que é actualmente o proprietário da ANITUDES, empresa de promoção turística.


Marcha Luminosa

imagemInicia-se normalmente na Reginorde e acaba no Quartel antigo dos Bombeiros Voluntários. É uma marcha muito animada e colorida, com nove ou dez carros alegóricos decorados com motivos regionais, locais e infantis, com três ou quatro grupos de samba, onde se inclui o do Rancho Folclórico de São Tiago, com grupos de animadores de rua e com muito voluntariado infantil e juvenil.

É um dos momentos altos da Festa e atrai milhares de pessoas que não dão por mal empregue o tempo porque é uma noite de alegria, de fantasia e de magia. A organização é inteiramente da responsabilidade da Confraria, embora com o inefável apoio das instituições da cidade.

Noite dos Bombos

É uma das actividades mais marcantes da Festa, embora seja da inteira responsabilidade da Comissão de Bombos. Começa com uma tainada numa instituição da cidade, cujos produtos são oferecidos por comerciantes e cidadãos e alguns adquiridos pela Comissão, e termina nas ruas da cidade altas horas da madrugada. São já milhares de tocadores de bombos de todas as idades e proveniências que dão um aspecto único e pitoresco e muito barulho à cidade.

Acontece logo que termine a Marcha Luminosa.

Majestosa Procissão em honra de Nª Srª do Amparo

É um dos momentos mais aguardados e o principal aferidor da qualidade e do empenho da Confraria. Em 2006 a Confraria adquiriu dez andores em alumínio para não correr riscos devido ao peso.

imagemA sua organização é complexa, exigente e desgastante. Em primeiro lugar, é necessário motivar os voluntários a inscrever-se como figurantes ou para transportar os andores. Depois, urge encontrar alguém de qualidade para enfeitar os andores, as bandas filarmónicas e a fanfarra, pedir um baixo junto à Igreja da Misericórdia, contratar os cavalos da GNR, efectuar todos os seguros, articular com a Câmara Municipal, os Bombeiros, os Escuteiros, a Associação de Socorros Mútuos e a PSP, organizar a distribuição de água, a saída da procissão e o seu andamento, colocar e substituir as individualidades do Palio, convidar e receber o Bispo de Bragança, etc. Tudo isso gera grande ansiedade em todos os membros da Confraria e é um alívio indescritível quando a procissão chega ao fim e tudo correu bem.

Espectáculos Pirotécnicos

O primeiro espectáculo ocorre na última sexta-feira depois ou durante a Marcha Luminosa. O Grande Espectáculo é no sábado por volta da 1 da madrugada e consiste em três momentos: abertura junto à Ponte Europa, piromusical e fogo aquático e encerramento.  

São milhares e  milhares de pessoas a assistir a um espectáculo único de cor, animação e som.

imagem

Leilão Final

Geralmente no Domingo, último dia de festa, não há grande vontade para assistir ao que quer que seja. É comum haver uma prova desportiva à tarde. A Festa termina com o leilão das flores dos andores da Procissão que são divididas em ramos e de outros artigos e bens oferecidos para o efeito. Por fim, o espectáculo pirotécnico de encerramento em que se respira de alívio e se diz:

  • Para o ano há mais! Uff!


Tem sido assim há vários anos, mantendo as Festas em Honra de Nª Srª do Amparo numa das melhores e maiores romarias do país com o apoio de todos os Mirandelenses em nome do seu amor à terra, incluindo a Junta de Freguesia de Mirandela e a Câmara Municipal de Mirandela que, além da atribuição de apoio monetário, colaboram com recursos logísticos, materiais e humanos.

imagem

ÁREA DE MUNÍCIPE

Aceda à sua Área de Munícipe para ter acesso aos Serviços Online, Gestão de Newsletters entre outras funcionalidades.

CONTACTOS

Câmara Municipal de Mirandela
Praça do Município
5370-288 Mirandela

Telefone 278 200 200
Fax 278 265 753
E-mail geral@cm-mirandela.pt

Linha verde: 800 205 791